fbpx

Aproveitando oportunidades – Concurso Tribunais

Up nos Estudos, por Douglas Schneider

Douglas Schneider, colunista da Folha Dirigida

É basicamente impossível você não ter visto notícias sobre editais de Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) nos últimos meses. Só no mês de agosto foram publicados três!

E o que isso quer dizer? Em primeiro lugar, que há oportunidades.

Em segundo lugar, que você pode aproveitar de maneira racional e inteligente! Hoje vamos falamos sobre como se preparar para concurso em tribunais.

Vamos nos concentrar no caso dos TRTs, mas você pode utilizar o mesmo raciocínio para outras situações – quando acontecerem com os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), por exemplo.

Os TRTs são Órgãos do Poder Judiciário da União e possuem carreiras de nível médio e superior com remunerações superiores a sete e doze mil reais mensais, respectivamente.

Os cargos com mais oportunidades se dividem em duas áreas: jurídica e administrativa – técnicos e analistas. Caso você queira aproveitar essa “chuva” de editais, sugiro que faça uma escolha entre essas duas áreas.

É válido ressaltar a necessidade de graduação em Direito para o cargo de Analista Judiciário – Área Jurídica.

Caso você escolha a área administrativa e possua diploma de curso superior, poderá conciliar os estudos para técnico judiciário e analista judiciário (sem especialidade).

Lembre-se que a conciliação só é recomendada para cargos com conteúdos semelhantes. Vamos pegar como exemplo o edital do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA), organizado pela Fundação Getúlio Vargas.

Quais são as disciplinas comuns?

1) Língua Portuguesa

2) Raciocínio lógico

3) Atualidades

4) Legislação (Legislação de Pessoal + Licitações e Contratos + LGPD + Estatuto da Pessoa com Deficiência + Regimento Interno)

5) Administração Pública

6) Direito Constitucional

7) Direito do Trabalho

 

Quais são as disciplinas não comuns?

1) Gestão de Pessoas (exclusivo para Analista)

2) Direito Administrativo (exclusivo para analista)

3) Direito Processual do Trabalho (exclusivo para Técnico)

 

Ou seja, pouco mais de 70% do conteúdo programático para esses cargos no TRT-MA é o mesmo. Oportunidades à vista!

Para ninguém dizer que eu tenho uma banca ou estado preferidos, vamos verificar e analisar as similaridades do conteúdo dos cargos de analista e técnico na área administrativa do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-MG), organizado pela FUMARC:

Disciplinas comuns

1) Língua Portuguesa

2) Informática

3) Legislação (Legislação de Pessoal + Processo Administrativo + LGPD + Estatuto da Pessoa com Deficiência + Regimento Interno)

4) Direito Constitucional

5) Direito Administrativo

 

Disciplinas não comuns

1) Direito do Trabalho (Técnico)

2) Direito Processual do Trabalho (Técnico)

3) Administração Pública (Analista)

4) Orçamento Público (Analista)

5) Gestão de Pessoas (Analista)

 

No caso do TRT-MG há pouco mais de 50% de disciplinas comuns entre os cargos de analista e técnico, então talvez a conciliação não seja a melhor escolha. 

Você pode comparar os conteúdos programáticos de cargos como esses, entre estados da federação. Por exemplo, técnico judiciário (área administrativa) no TRT-MA e técnico judiciário (área administrativa) no TRT-MG. Você verá uma matriz de possibilidades para analisar e, se for possível, aproveitar.

A minha sugestão é a de que você trabalhe com um mínimo de 70% de similaridade no conteúdo para realmente considerar a conciliação.

Outra dica valiosa é: trabalhe muito bem a base das disciplinas que mais aparecerem em sua análise. Você verá o jogo virar!

Bons estudos! 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *